Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Marinha silencia sobre cessão de jet ski para as férias de Bolsonaro

Jair Bolsonaro e sua filha Laura usaram um jet ski identificado como propriedade da Marinha ao passearem por praias de Santa Catarina

atualizado 29/12/2021 18:49

Bolsonaro dirige jet ski em SC Reprodução/Facebook

A Marinha se recusou a comentar nesta quarta-feira (29/12) a cessão de um jet ski para Jair Bolsonaro passear por praias de Santa Catarina durante a semana. Bolsonaro transportou a filha Laura na garupa do jet ski e voltou a causar aglomerações, sem máscara, ao cumprimentar apoiadores nas praias.

A inscrição “Marinha do Brasil” podia ser vista na lateral do jet ski usado por Bolsonaro. A coluna questionou se a Marinha ofertou o jet ski ao presidente ou se o Palácio do Planalto requisitou o transporte, mas não houve resposta.

A Marinha também foi questionada sobre eventuais irregularidades no uso do jet ski para fins pessoais. Bolsonaro não cumpria nenhuma agenda oficial e usou o transporte somente para lazer. A pergunta não foi respondida.

Seguranças do presidente também pilotavam jet skis identificados como propriedades da Marinha.

Não é a primeira vez que Bolsonaro pilota um jet ski da Força durante um período de folga. Vídeos de um passeio feito no Guarujá, no ano passado, mostram o presidente conduzindo outro jet ski da Marinha.

As férias de Bolsonaro têm sido alvo de críticas por parte de opositores e até de aliados. O presidente delegou para ministros a gestão da crise no sul da Bahia, onde 21 pessoas morreram e milhares ficaram desabrigadas devido ao desastre provocado pelas chuvas. Barcos para resgate estão entre as necessidades das cidades atingidas.

Ao encontrar apoiadores nesta semana, Bolsonaro disse que espera “não ter que retornar antes” de sua folga. As férias do presidente estão previstas para durar até 4 de janeiro.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna