Com Eduardo Barretto (interino), Bruna Lima, Eduardo Ghirotto e Paulo Cappelli

Lula mantém 44% e Bolsonaro sobe para 29%, diz pesquisa Genial/Quaest

Jair Bolsonaro ganhou 3% pelo segundo mês consecutivo no levantamento

atualizado 01/06/2022 14:46

Presidente Jair BolsonaroRafaela Felicciano/Metrópoles

As intenções de voto em Jair Bolsonaro mantiveram a alta e chegaram a 29%, a 15 pontos de Lula, que permaneceu com 44%, aponta a pesquisa feita pela Quaest e pela Genial Investimentos, publicada nesta quinta-feira (7/4). É o segundo mês consecutivo no levantamento em que Bolsonaro ganha três pontos percentuais, em um crescimento acima da margem de erro, que é de dois pontos.

No cenário estimulado para o primeiro turno, o ex-presidente Lula (PT) marcou 44%; o presidente Bolsonaro (PL), 29%; Sergio Moro (União), 6%; Ciro Gomes (PDT), 5%; André Janones (Avante), 3%; João Doria (PSDB), 1%; e Simone Tebet (MDB), 1%. Entrevistados que não souberam responder e votos brancos e nulos somaram 5%. Indecisos, outros 5%.

Em um segundo cenário estimulado, sem a candidatura de Sergio Moro, os 6% do ex-ministro aparentemente migrariam 2% para Bolsonaro, 1% para Lula, 1% para Ciro Gomes, e 1% para João Doria. Nesse desenho, Lula marcou 45%; Bolsonaro, 31%; Ciro, 6%; Janones, 2%; Doria, 2%; Tebet, 1%. Entrevistados que não souberam responder e votos brancos e nulos somaram 6%. Indecisos, outros 6%.

Nas entrevistas sobre um eventual segundo turno, Lula ganharia em todas as conjunturas. A vitória mais apertada seria sobre Bolsonaro, ao passo que a mais folgada seria contra Doria. Lula derrotaria Bolsonaro por 55% a 34%; contra Moro, Lula faria 55% a 25%; contra Ciro, 55% a 22%; contra o tucano Eduardo Leite, 58% a 17%; contra Doria, 58% a 16%.

A pesquisa Genial/Quaest fez 2 mil entrevistas pessoais com eleitores a partir de 16 anos entre 1º e 3 de abril. A margem de erro é de dois pontos percentuais. O nível de confiança é de 95%.

0

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna