Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto e Eduardo Barretto

Como um secretário do RJ encontrou o gabinete após a gestão Crivella

O Secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, teve uma surpresa quando voltou ao seu gabinete na Prefeitura no início de 2020

atualizado 17/03/2022 22:28

QG da propina crivella rio de janeiro prisão Rafaela Felicciano/Metrópoles

O Secretário de Saúde da cidade do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, teve uma surpresa quando voltou ao seu gabinete na Prefeitura no início de 2021, após a gestão Crivella. Chefe da pasta entre 2014 e 2016, no último mandato de Eduardo Paes, Soranz encontrou tudo exatamente da forma que deixou.

O ex-prefeito Marcelo Crivella teve três secretários de Saúde: Carlos Eduardo de Mattos, Marco Antônio de Mattos e Ana Beatriz Busch. Nenhum deles retirou os relatórios e livros que Soranz havia deixado nos armários como doação para o acervo da secretaria.

Até as gavetas permaneceram intocadas. Os ex-secretários tampouco tiraram objetos de Soranz, a exemplo de um bloco de papel com anotações.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna