Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Naomi Matsui

Caixa zera incentivos a projetos culturais via Lei Rouanet em 2021

Banco do Brasil e BNDES mantiveram incentivos, apesar de redução

atualizado 19/09/2021 13:00

Espetáculo "Bem Sertanejo"Caio Gallucci/Divulgação

A Caixa não repassou um centavo para projetos culturais via Lei Rouanet até o momento em 2021.

A última vez que o banco tinha ficado sem usar a Rouanet para estimular projetos foi em 2001. De lá para cá, a Caixa chegou a repassar valores milionários, como os R$ 16 milhões de 2016. No ano passado, a quantia foi de R$ 250 mil.

A decisão é mais drástica do que a de outros bancos públicos, como Banco do Brasil e BNDES, que mantiveram os incentivos, mesmo com redução. Os dados são da Secretaria da Cultura.

(Atualização, às 13h de 19 de setembro de 2021: A assessoria da Caixa enviou nota em que afirma que “apoia diversos projetos culturais, especialmente os voltados para a inclusão, seja com a cessão de seus espaços ou por meio de patrocínios”. Na nota, banco diz que do início de 2020 até agosto de 2021 investiu R$ 802,2 milhões em projetos culturais, sociais e esportivos em todo o país. Entre eles, a Escola Bolshoi (SC), o São João de Campina Grande (PB), a Lyra de Belmonte Orquestra e Escola de Música (BA) e o Projeto Criança Cidadã (PE). Houve ainda, segundo o banco, valores de repasse das Loterias Caixa de R$ 486,8 milhões em 2020 e R$ 315,4 milhões até agosto de 2021.)

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna