Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Naomi Matsui

A reivindicação do PSB em relação à vice de Lula

PSB negocia a formação de uma aliança nacional com o PT para a eleição de 2022

atualizado 14/10/2021 11:22

Reunião de Lula e PSB em BrasíliaDivulgação

O PSB estabeleceu duas condições para apoiar a candidatura de Lula à Presidência da República. Ou o PT trabalha para ajudar governadores socialistas em determinados estados ou o PSB fica com a vice na chapa do ex-presidente.

Se ficar com a segunda condição, Lula foi avisado pela direção do PSB que não terá direito a escolher o nome para compor a chapa. Uma exigência que o petista teria dificuldades de aceitar.

Igualmente difícil é o suporte que o PT teria de dar ao PSB nos estados que o presidente da sigla, Carlos Siqueira, julga importantes. O PSB quer se manter no poder em Pernambuco e no Espírito Santo e almeja os Executivos do Rio de Janeiro, do Rio Grande do Sul e o de São Paulo — caso Márcio França não seja o vice de Geraldo Alckmin novamente.

Não há equação de simples resolução na esquerda.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna