Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

UnB e IFB cobram vacinação contra Covid para retomar aulas presenciais

As instituições federais de ensino localizadas no Distrito Federal pedem ao GDF que professores e outros trabalhadores sejam imunizados

atualizado 13/06/2021 18:43

Fachada do IFBFelipe Menezes/Metrópoles

A Universidade de Brasília (UnB) e o Instituto Federal de Brasília (IFB) cobram do Governo do Distrito Federal (GDF) a vacinação de seus servidores contra a Covid-19. As instituições avaliam que a imunização dos trabalhadores é essencial para a volta às atividades presenciais.

A vacinação em massa dos servidores das escolas públicas do DF deverá ser concluída no dia 23 de junho, segundo estimativa da Secretaria de Educação. Os profissionais das instituições federais, porém, ainda não foram incluídos na campanha de imunização local.

O IFB disse à coluna Grande Angular que deveria ter sido contemplado na etapa que começará nesta semana, com a distribuição de doses da Janssen. A justificativa do instituto é de que também oferece educação básica na rede pública, assim como as escolas. Atualmente, o IFB tem 1.682 trabalhadores, incluindo professores, técnicos e colaboradores terceirizados.

“Ao nosso ver, como também somos instituição pública ofertante de educação básica (lei 11.892/2008), deveríamos ter sido incluídos já nesta próxima etapa que começa na semana que vem. No entanto, a informação que recebemos é que ainda não há doses suficientes para todos e, na medida em que forem chegando mais doses de vacinas, novos públicos e instituições de educação serão contemplados”, pontuou o IFB.

A instituição informou que enviou à Secretaria de Saúde e à Secretaria de Educação, na quinta-feira (10/6), uma lista com os dados atualizados dos servidores: “Sabemos que alguns servidores do IFB, seja por idade, comorbidade ou profissão, já foram imunizados, o que é uma ótima notícia. Desta forma, a própria Secretaria de Saúde deverá excluir, no momento oportuno, via cruzamento de CPF, eventuais nomes já contemplados”.

A UnB também se adiantou e encaminhou, na semana passada, um ofício ao GDF com lista contendo 6.298 nomes de servidores e colaboradores que precisam ser vacinados. Foram excluídos todos os empregados com mais de 59 anos, os que atuam na área de saúde e já tiveram oportunidade de vacinação, bem como os que informaram ter recebido alguma dose da vacina. No documento, a universidade pede uma data para o início da imunização de seus trabalhadores.

“Entendemos que a vacinação de todos os trabalhadores é etapa essencial para um retorno seguro às atividades presenciais e pedimos, no ofício, a previsão da data de início da imunização da comunidade da UnB. Seguiremos em diálogo com o governo local, em busca de agilizar a vacinação dos colaboradores da universidade”, assinalou a UnB.

Juntos, o IFB e a UnB atendem 68.138 estudantes, com uma força de trabalho composta por 7.195 profissionais.

A reitora do IFB, Luciana Massukado, se encontrou com políticos do DF em uma tentativa de engrossas o coro a favor da vacinação dos trabalhadores das instituições federais. Entre quinta e sexta-feira (11/6), a reitora se reuniu com a ministra da Secretaria de Governo da Presidência da República, Flávia Arruda; comos senadores Reguffe (Podemos), Izalci (PSDB) e Leila Barros (PSB); e com os deputados federais Professor Israel Batista (PV), Paula Belmonte (Cidadania), Erika Kokay (PT) e Celina Leão (Progressistas).

O que diz o GDF

A Secretaria de Educação informou, por meio de nota, que “o Plano de Vacinação da Educação, por enquanto, está tratando da educação básica da rede pública de ensino distrital”.

“Após encerrada essa etapa, a Secretaria de Educação do DF abrirá diálogo com as instituições federais para planejar a vacinação, que depende da quantidade de doses mandadas pelo Ministério da Saúde”, destacou.

No DF, 752.293 pessoas receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19, até o último sábado (12/6), segundo a Secretaria de Saúde. No total, 327.199 foram imunizadas com a segunda dose.

Últimas notícias