Covardia do técnico uruguaio e sacanagem com o flamenguista Arrascaeta

O melhor estrangeiro em atividade no futebol brasileiro não jogou a primeira partida, e, contra Portugal, só entrou quando estava perdido

atualizado 28/11/2022 18:40

Pat Elmont - FIFA/FIFA via Getty Images

Se você olhar no papel, o Uruguai tem um time forte. Um time que tem Cavani, Suárez, Valverde, Darwin Nunez e Arrascaeta, não deveria estar na lanterna do grupo F da Copa do Mundo.

A derrota para Portugal na tarde desta segunda-feira (28/11), praticamente tira-lhe a chance de conseguir avançar para as oitavas de final. E olha que o grupo nem é tão difícil assim.

Mas o que houve foi covardia do técnico Diego Alonso. Já na primeira partida (empate com a Coreia), ele deixou Arrascaeta no banco. O flamenguista não gostou. Disse que estava 100% e não sabe porque foi preterido.

Contra Portugal, Arrascaeta – indiscutivelmente o melhor estrangeiro em atividade no futebol brasileiro – só entrou aos 20 do segundo tempo, quando Bruno Fernandes já havia aberto o placar. Suárez também ficou no banco.

O técnico acha que Arrascaeta marca pouco e poderia tirar a estabilidade defensiva do time. Esse Diego Alonso foi medroso, isto sim.

Sacaneaou o Arrascaeta e prejudicou o seu país.

Para acompanhar as atualizações da coluna, siga o “Futebol Etc” no Twitter; e também no Instagram.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu celular? Entre no canal do Metrópoles no Telegram e não deixe de nos seguir também no Instagram!

Mais lidas
Últimas notícias