E a Copa de 2026 será na Globo de novo. Só que sem exclusividade

Será a primeira vez que o torneio terá 48 seleções e o acordo com a Fifa permite outras emissoras na TV aberta

atualizado 28/11/2022 7:02

Karl-Josef Hildenbrand/picture alliance via Getty Images

A Globo foi rápida no gatilho e, enquanto a bola está rolando nos campos do Catar, acertou a renovação do contrato de  transmissão em TV aberta da Copa do Mundo de 2026 que será disputada na América do Norte, dividida entre os país dos EUA, Canadá e México.

A diferença é que, após seis edições do torneio internacional, a Globo não terá mais exclusividade nos direitos de transmissão. Será a primeira vez que a Copa do Mundo terá a participação de 48 seleções, ao invés das 32 atuais.

Na prática, isso significa dizer que a Globo pagou menos pelos direitos de transmissão, mas abrirá a possibilidade de negociar com outras emissoras para mostrar os jogos simultaneamente.

Boa audiência

Num levantamento da audiência dos jogos do Catar, pelo menos até o final da primeira rodada, mais de 126 milhões de pessoas foram impactadas com as transmissões da Globo. A média geral é de 21.

Numa comparação com outras emissoras, a audiência da Globo desde o início da Copa é cinco vezes maior do que a segunda colocada, com destaque, naturalmente, para o jogo Brasil 2 x 0 Sérvia, que atingiu mais de 50 pontos.

Sem o Brasil em campo, o clássico europeu Espanha x Alemanha, que terminou empatado em 1 x 1, registrou média de 29 pontos em São Paulo. Foi o segundo melhor Ibope até agora.

Para acompanhar as atualizações da coluna, siga o “Futebol Etc” no Twitter; e também no Instagram.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu celular? Entre no canal do Metrópoles no Telegram e não deixe de nos seguir também no Instagram!

Mais lidas
Últimas notícias