Preciso comer imediatamente após o treino?

Não é necessário sair “correndo igual um desesperado” para tomar o seu shake de whey protein depois dos exercícios

Getty ImagesGetty Images

atualizado 20/01/2020 8:56

Muitos praticantes de musculação acreditam que a ingestão de proteínas com carboidratos logo após o treino ajudará no ganho de massa muscular. Será que funciona assim mesmo?

Quem esclarece tudo sobre o tema é o nutricionista Sidney Veloso.

Aos fatos!

Na literatura, não existem evidências claras para essa janela anabólica pós-treino (nutrient time), que pode durar horas. Não é necessário sair “correndo igual um desesperado” para tomar o seu super, ultra, mega, power shake de whey protein com maltodextrina ao terminar as atividades.

Existem diversos estudos sobre o nutrient timing, mas eles são pouco conclusivos quanto ao tempo de consumo de nutrientes pós-treino.

Algo a salientar é que a proteína é melhor sintetizada se ingerida depois dos exercícios. Isso foi provado em estudo realizado em 2001.

Mesmo não existindo uma janela anabólica imediata depois da rotina fitness, é recomendado consumir uma fonte de proteína e carboidrato próximo ao treino.

As proteínas e carboidratos ingeridos na sequência da prática (não imediatamente após) não vêm, obrigatoriamente, por meio de suplementos alimentares, como whey ou malto. Podem ser arroz, batata doce, batata inglesa, macarrão, frango, carne moída, peixe, ovos, dentre outros.

Outro fator que os praticantes de musculação têm em mente é que os carboidratos ingeridos precisam ter rápida absorção. Não necessariamente.

Mais um ponto polêmico entre adeptos da musculação: a ingestão de lipídeos (gorduras) associadas as carboidratos favorecerá o acúmulo de gordura?

O ganho de gordura não acontece pelo simples fato de ingerirmos lipídeos com carboidratos. Depende muito mais da quantidade de calorias ingeridas no conjunto, e da sensibilidade à insulina do indivíduo.

Um grande fator para o acúmulo de gordura é o superávit calórico. A atividade física aumenta a sensibilidade à insulina, portanto, o consumo de gorduras no pós-treino não é um problema.

Se tiver gordura no seu pós-treino, provavelmente isso não será um problema, considerando a dieta e a rotina de cada um. Não se esqueça que dieta é sempre individualizada.

SOBRE O AUTOR
Sabrina Mundim

Graduada em Educação Física pela Universidade Católica de Brasília (UCB), é especialista em Emagrecimento e Treinamento Resistido pela Universidade Gama Filho. Atualmente, colabora com o portal Metrópoles na coluna Na Medida.

Últimas notícias