Comer açaí é indicado para quem pratica atividades físicas?

Com propriedades antioxidantes, o fruto, visto como alimento funcional, deve ser consumido com cuidado e de preferência sem xarope

Giovanna Bembom/MetrópolesGiovanna Bembom/Metrópoles

atualizado 20/06/2019 12:15

Com propriedades antioxidantes e muito rico em athocianinas, o açaí (polpa ou liofilizado) faz bem para a saúde. Pesquisas comprovam que o fruto ajuda no diabetes, hipertensão e até mesmo na obesidade. Mas, atenção: cuidado com o produto que vem acompanhado de xarope de guaraná, cheio de glicose (açúcar).

Um estudo publicado na revista Nutrition Journal, em 2011, demonstrou que um grupo de adultos com sobrepeso que ingeriu 100 gramas de açaí puro, duas vezes ao dia, durante um mês, teve melhora dos parâmetros metabólicos de saúde, como redução dos níveis de insulina (hormônio que ajuda engordar) e glicose de jejum, glicose após refeição e diminuição do colesterol. Os pesquisadores atribuíram essa melhora às grandes propriedades antioxidantes.

A quantidade exata e a melhor hora de consumir a fruta, vista por muitos como um alimento funcional, vai depender de alguns detalhes, como seu objetivo, metabolismo, percentual de gordura corporal, rotina diária e intolerância alimentar. Por isso, é importante a orientação de um nutricionista para saber como consumir da melhor maneira.

Reuni as principais diferenças entre os produtos com açaí que são vendidos nos mercados e lojas de alimentos naturais. Lembrando que essas informações podem variar de acordo com a marca e até mesmo com o modo de preparo:

– Polpa do açaí: 100g em torno de 70 kcal, 6g carboidratos, 5g de gorduras e 1g de proteínas
– Massa do açaí com xarope de guaraná: 100g em torno 110 kcal, 18g carboidratos, 3.5g de gorduras e 0.8g de proteínas
– Açaí liofilizado: 30g em torno de 55 kcal , zero carboidrato, 1g proteína, 5g de gordura

 

SOBRE O AUTOR
Sabrina Mundim

Graduada em Educação Física pela Universidade Católica de Brasília (UCB), é especialista em Emagrecimento e Treinamento Resistido pela Universidade Gama Filho. Atualmente, colabora com o portal Metrópoles na coluna Na Medida.

Últimas notícias