Ibaneis vai “aliviar” restrições para lotéricas e conveniências

As lojas de conveniência, porém, não poderão oferecer consumo no local. Correspondentes bancários também poderão funcionar

Ibaneis Rocha (MDB)Myke Sena/Especial para o Metrópoles

atualizado 27/03/2020 11:39

O governador Ibaneis Rocha (MDB) admitiu a flexibilização de algumas medidas restritivas, após a crise provocada pela pandemia do coronavírus. “Pretendo aliviar algumas coisas para facilitar a vida das pessoas, como por exemplo lotéricas, correspondentes bancários, lojas de conveniência, sem possibilidade de consumo no local”, disse à coluna Janela Indiscreta, na manhã desta sexta-feira (27/03). Um novo decreto deve ser publicado hoje.

A decisão foi anunciada após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) falar, na saída do Palácio da Alvorada, que “Ibaneis ia abrir tudo na segunda“.

O governo federal baixou medida permitindo a abertura de casas lotéricas. Mas, no DF, os estabelecimentos estão proibidos de funcionar e, inclusive, são passíveis de fiscalização.

O Distrito Federal saiu na frente com as restrições para conter o avanço do coronavírus. No dia 19 de março, ampliou o período em que escolas e estabelecimentos comerciais deverão permanecer fechados. O novo prazo da quarentena, imposta diante da expansão dos casos da doença na capital do país, é até o dia 5 de abril.

Os números de infectados pelo coronavírus no Distrito Federal voltaram a subir na noite dessa quinta-feira (26/03). Segundo boletim divulgado pela Secretaria de Saúde, os casos confirmados subiram de 198 para 203.

Chama atenção o fato de 10 regiões não registrarem casos: Recanto das Emas, Varjão, Candangolândia, Riacho Fundo II, Estrutural, SAAN, Fercal, Santa Maria, Itapoã e Brazlândia.

Por outro lado, quatro regiões concentram 61% dos casos na capital do país: Plano Piloto, Lago Sul e Sudoeste/Octogonal.

Últimas notícias