“Ibaneis vai abrir tudo na segunda, é isso?”, pergunta Bolsonaro

Presidente também afirmou que governadores têm feito competição de quem "fatura mais"

Jair BolsonaroIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 27/03/2020 12:20

Ao deixar o Palácio da Alvorada, na manhã desta sexta-feira (27/03), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a criticar governadores na condução da crise provocada pelo novo coronavírus.

Ao cumprimentar apoiadores, o presidente citou o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, e afirmou que ele vai “abrir tudo” na segunda-feira (30/3).

“Ibaneis vai abrir tudo segunda-feira, é isso?”, questionou. O chefe do Executivo também mencionou dispositivo da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), sem especificar qual, alegando que o responsável por assumir encargos, caso empresas sejam obrigadas a fechar por determinação dos Executivos locais, são os estados e prefeituras.

“Olha a minha cara de tristeza aqui, ó. Tem um artigo na CLT de que se todo empresário, comerciante etc, que for obrigado a fechar os estabelecimentos, por decisão do respectivo chefe do Executivo, os encargos trabalhistas quem paga é o governador e o prefeito, tá ok? Fecharam tudo”, sinalizou.

O governador Ibaneis Rocha ainda não se manifestou publicamente sobre a reabertura de estabelecimentos a partir de segunda-feira. Até o momento, ele editou diversos decretos determinando a suspensão de atividades específicas, como o fechamento de escolas, shoppings, igrejas, comércios, entre outros.

Bolsonaro ainda criticou medidas adotadas por governadores para conter a disseminação do coronavírus e afirmou que os chefes dos Executivos locais têm feito uma “competição” de “quem fatura mais” com a crise.

Últimas notícias