Glenn Greenwald entrará na Associação Brasileira de Imprensa

Convite partiu da entidade e oficialização depende da agenda do jornalista norte-americano, diz entidade que congrega os jornalistas do país

Igo Estrela/MetrópolesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 17/07/2019 15:54

O norte-americano Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, e que se radicou no Rio de Janeiro em 2005, aceitou convite da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) para se filiar à entidade. O jornalista foi o responsável pela divulgação de mensagens atribuídas ao ex-juiz e agora ministro da Justiça, Sergio Moro, e a procuradores da Operação Lava Jato.

O anúncio foi feito na segunda-feira (15/07/2019), no Rio de Janeiro, na cerimônia de posse da nova diretoria, pelo novo presidente da ABI, Paulo Jerônimo Sousa. De acordo com a associação, o ato de filiação dependerá apenas da agenda de Glenn.

A ABI já havia divulgado participação na defesa jurídica do jornalista, alvo de ataques após as publicações sobre Moro e a Lava JatoA entidade também se manifestou em apoio a Glenn depois de o jornalista e advogado ser intimidado por manifestantes em evento paralelo à Festa Literária Internacional de Paraty (Flip). 

SOBRE O AUTOR
Manoela Albuquerque

Formada em jornalismo pela Universidade Federal do Espírito Santo no ano de 2016, com passagem pela Universidade do Porto, em Portugal. Foi repórter por dois anos no G1 Espírito Santo e participou de projetos como o Monitor da Violência, premiado no Data Journalism Awards 2018. É uma das vencedoras do 35º Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo e do VII Prêmio República.

Últimas notícias