Filha de Lula vai a acampamento em defesa da liberdade do pai

Por não ser filha de Marisa Letícia, Lurian passou os anos em que o pai esteve no Palácio do Planalto distante da família

Reprodução/@brasildefatoReprodução/@brasildefato

atualizado 08/11/2019 15:58

Lurian Cordeiro da Silva, 45 anos, filha primogênita do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, acompanha em Curitiba as manifestações que antecedem a possível soltura do petista nesta sexta-feira (08/11/2019).

Lula deve deixar a prisão após a mudança de entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre prisão de réus após condenação em 2ª instância. Lurian está acampada nas proximidades da Superintendência da Polícia Federal, onde apoiadores do ex-presidente se concentram.

Por não ser filha de Marisa Letícia, Lurian passou os anos em que o pai esteve no Palácio do Planalto distante da família. Além dela, Lula tem quatro filhos – três deles com a ex-primeira-dama, morta em 2017, e um adotivo.

No mesmo caminho do pai, Lurian é militante do Partido dos Trabalhadores (PT) e tem participado de movimentos que pedem a libertação de Lula. O político está há pouco mais de um ano recolhido na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Jornalista de profissão, a filha de Lula é presidente do PT em Maricá (RJ). Chegou a se lançar como pré-candidata nas eleições de 2018, mas acabou desistindo de disputar o pleito.

SOBRE O AUTOR
Otávio Augusto

Formado em jornalismo pelo Centro Universitário ICESP. Trabalhou nos jornais Alô Brasília e Correio Braziliense, onde passou pelas editorias de Cidades, Política e Brasil. Foi setorista de Saúde por dois anos. Tem interesse pelos temas de direitos humanos e meio ambiente, além de política e economia. No seu tempo livre, aprecia esportes, como corridas ao ar livre. É repórter do Metrópoles desde fevereiro de 2019.

Últimas notícias