Luisa Mell pede aumento de pensão alimentícia, mas Justiça nega

Ativista processou Zaborowsky alegando que os R$ 25 mil que ele pagava desde a separação eram insuficientes para manter seu padrão de vida

atualizado 29/10/2021 9:53

reprodução

Luisa Mell teve o pedido de aumento de pensão alimentícia negado pela Justiça. A ativista processou o ex-marido, Gilberto Zaborowsky, alegando que os R$ 25 mil que ele pagava desde a separação eram insuficientes para manter seu antigo padrão de vida.

De acordo com o portal iG, Luisa pedia o dobro para o ex-marido: R$ 50 mil livres de descontos de impostos.

As argumentações dos advogados de Luisa giraram em torno das supostas mentiras que Gilberto havia declarado em juízo, principalmente de seus ganhos financeiros, declarados em R$ 400 mil mensais.

0

Anteriormente, a Justiça havia determinado que o empresário pagasse R$ 15 mil como pensão alimentícia ao filho do ex-casal, Enzo, de 6 anos. Os outros R$ 10 mil ele pagou à ex-mulher, pelo período de um ano.

Além disso, Gilberto arcava, de acordo com a reportagem, com o plano de saúde de Luisa, que custa quase R$ 3 mil, o aluguel da casa em que ela e o garotinho vivem, e outras despesas, como a mensalidade de um clube de alto padrão em São Paulo.

Luisa, no entanto, alegou que a quantia era suficiente. O relator J.L Mônaco da Silva, do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) expôs diversas contradições da ativista, inclusive o fato de ela ter ganhos financeiros elevados com os aluguéis de imóveis que estão em seu nome, totalizando em R$ 47.450,00.

O magistrado negou o prosseguimento do recurso e ainda deu uma bronca em Luisa, dizendo que se ela decidir recorrer, poderá pagar uma multa à Justiça.

Quer ficar por dentro do mundo dos famosos e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesfamosos 

Mais lidas
Últimas notícias