Digão diz que votará em Bolsonaro, mas não se vê como bolsonarista

O vocalista do Raimundos afirmou que se vê como um "contraponto" aos famosos que apoiam a eleição de Lula à Presidência

atualizado 09/05/2022 11:31

Giovanna Bembom/Metrópoles

O cantor Digão, vocalista do grupo Raimundos, deixou claro seu posicionamento político para as eleições de 2022. Sem papas na língua, o artista afirmou que vai votar no presidente Jair Bolsonaro (PL), mas negou que seja bolsonarista.

Em conversa com o portal UOL, Digão declarou que não se define como bolsonarista ou um defensor dos partidos de esquerda.

0

“Eu não sou bolsonarista, não sou de esquerda, não sou porra nenhuma. Eu sou Digão, roqueiro, sou pai de família e eu sei o que eu não quero para o meu país. Mas o que eu quero infelizmente não existe. Para mim, não existe vitória para o povo na política”, disse ele.

O cantor ainda alegou que se vê como um “contraponto” aos famosos que apoiam a pré-candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Presidência:

“Tico [Santa Cruz], João Gordo, são eles que defendem essa cartilha que rock é de esquerda. O João Gordo declarou que vai votar no Lula mesmo e foda-se. Eles não têm envergadura moral para falar de mim, até porque se eles querem xingar o Bolsonaro, o problema é deles e do Bolsonaro. Não é meu. Eu não estou nem aí para eles.”

“Eu vou lá e vou votar em quem eu acho menos pior. Se o Bolsonaro é o único que tem, então, vou ter que votar nele”, afirmou ele, que aproveitou para reafirmar que o rock “não é de esquerda, o rock é livre”.

Quer ficar por dentro do mundo dos famosos e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesfamosos 

Mais lidas
Últimas notícias