Vans escolares são usadas para transportar mortos por Covid-19 em SP

A Prefeitura de São Paulo contratou temporariamente veículos no momento em que a cidade registra recorde de óbitos pelo novo coronavírus

atualizado 01/04/2021 21:28

Vans escolares na cidade de São PauloDivulgação/SME

São Paulo – A Prefeitura de São Paulo contratou vans escolares para transportar corpos de pessoas mortas pela Covid-19. Com o aumento de enterros na capital, a gestão Bruno Covas (PSDB) adicionou temporariamente 50 veículos adaptados para o serviço funerário.

A empresa que realizará o traslado pelo município desde esta segunda-feira (29/3) é a Era Técnica Engenharia Construções e Serviços.

“O contrato, realizado de forma transparente e em consonância com a legislação vigente, permite a subcontratação de 50 veículos particulares dos tipos van, mini van ou furgão, com altura de até 2,51 metro e quatro veículos de passeio para transporte dos agentes funerários pelo período de 30 dias”, disse, em nota, a gestão municipal.

Atualmente, o serviço funerário da capital paulista conta com 45 veículos. Nos próximos 30 dias, serão 95 em operação.

O anúncio de uso de vans no transporte de vítimas de Covid vem em um momento de recorde de enterros na cidade de São Paulo.

De acordo com boletim da prefeitura, a capital registrou 8.128 sepultamentos até 27 de março, incluindo casos de Covid-19. Em relação ao mês de fevereiro, o aumento é de 56%. A gestão Covas não especifica quantos enterros foram de vítimas do novo coronavírus.

Desde quinta (25/3), os cemitérios da Vila Formosa, Vila Alpina, Cachoeirinha e São Luiz estão abertos para enterros noturnos. A prefeitura contratou 50 sepultadores terceirizados pela empresa Maximus por 180 dias no valor de R$ 1.365.000, que fazem o serviço até as 22h.

Em um ano de pandemia, a cidade de São Paulo contabiliza 21.558 mortes e 606.301 casos confirmados de Covid-19.

0

Últimas notícias