Temer diz que China enviará insumos para produção de vacinas ao Brasil

Embaixador informou a ex-presidente que há pequena questão técnica a resolver. Emedebista participou de ato pró-vacina promovido por Doria

atualizado 25/01/2021 15:18

Doria e ex-presidentes em coletiva em SPFábio Vieira/Metrópoles

São Paulo – O ex-presidente Michel Temer disse que conversou, na manhã desta segunda-feira (25/1), com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, sobre a liberação dos insumos para a produção de vacinas contra a Covid-19 no Brasil.

O emedebista disse ter recebido a informação de que a matéria-prima virá ao Brasil, mas há uma questão técnica que precisa ser resolvida na China. Temer atua a pedido do governo junto a autoridades chinesas na tentativa de acelerar a liberação do insumo.

“Hoje, ainda às 11h, falei com o embaixador da China no Brasil. Havíamos agendado uma conferência. E nessa conversa, a notícia que tive é que os insumos estão sendo acondicionados. Há uma pequena questão técnica ainda na China, mas eles virão para o Brasil, tanto para o Instituto Butantan como também para a Fiocruz”, disse Temer.

0

O governador de São Paulo, João Doria, disse que terá uma reunião virtual com o embaixador da China para tratar do assunto nessa terça-feira (26/1), às 10h30, para tratar do assunto. “Tudo indica que será uma reunião bastante conclusiva”, afirmou.

Temer participou, de forma virtual, nesta segunda de um evento para estimular a vacinação contra a Covid-19 promovido pelo governador de São Paulo, João Doria. O ato também contou a participação de José Sarney, também pela internet, e Fernando Henrique Cardoso, que esteve no Palácio dos Bandeirantes.

Mais lidas
Últimas notícias