Técnica pode ter aplicado “vacina de vento” para encobrir erro

Investigadores trabalham com hipótese de profissional ter perdido a dose antes de aplicá-la na idosa de 96 anos

atualizado 22/02/2021 10:48

Rio de Janeiro – Investigadores da 105ª DP (Petrópolis) que apuram o caso da “vacina de vento” aplicada em uma idosa de 96 anos, em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, trabalham com a hipótese de a técnica de enfermagem ter praticado o ato para esconder um outro erro durante a vacinação, segundo O Globo.

De acordo com investigadores, foi feita uma contagem nas doses contra a Covid-19, no posto de imunização em sistema drive-thru, instalado em um campus da Universidade Católica de Petrópolis, e não foi detectada nenhuma subtração de vacinas.

Para a polícia, uma das hipóteses mais prováveis, portanto, é que, para justificar a perda de uma dose, a técnica tenha simulado a aplicação da vacina na idosa no último dia 12.

Todos os procedimentos de vacinação foram revistos pela polícia no posto da prefeitura de Petrópolis. Como não houve desvio de vacina e o caso ainda está sob investigação, a técnica não foi indiciada.

No momento, ela continua afastada pela secretaria de Saúde de Petrópolis. Um procedimento administrativo interno também foi instaurado pela prefeitura, no qual ela já foi ouvida.

Segundo o depoimento da profissional da área de Saúde, que é contratada pelo município, ela “não percebeu o problema” e assegurou que o ato “não foi intencional, mas sim um problema com a seringa”.

Últimas notícias