Um dos assassinos dos alunos e funcionários da Escola Estadual Professor Raul Brasil matou o comparsa e depois se matou, segundo informações da polícia. A investigação aponta que Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, matou Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, e depois se suicidou. São informações do G1.

Segundo a polícia, os dois tinham um pacto de que fariam o ataque e depois se matariam. E que andavam pesquisando na internet massacres em escolas dos Estados Unidos. Além dos assassinos, oito pessoas morreram nos ataques na escola.

Os dois assassinos que mataram nesta quarta-feira (13/2) oito pessoas em Suzano eram ex-alunos da Escola Estadual Raul Brasil, alvo do ataque, disse o secretário de Segurança Pública de São Paulo, João Camilo Pires de Campos.

De acordo com ele, os cinco alunos assassinados tinham entre 15 e 17 anos de idade. Também foram mortos duas funcionárias do colégio e o proprietário de uma loja próximo ao local.

Morreram, vítimas do ataque, cinco alunos do ensino médio, duas servidoras da escola e um comerciante da região, tio de Guilherme Taucci Monteiro. Confira a lista atualizada, divulgada em nota nesta noite, pelo governo de São Paulo:

Veja a lista dos 10 mortos:

Alunos da escola
1. Caio Oliveira, 15 anos, estudante
2. Claiton Antonio Ribeiro, 17 anos, estudante
3. Douglas Murilo Celestino, 16 anos, estudante – socorrido no Hospital de Clínicas Luzia Pinho de Melo, mas foi a óbito
4. Kaio Lucas da Costa Limeira, 15 anos, estudante
5. Samuel Melquiades Silva Oliveira, 16 anos, estudante

Funcionárias da escola
6. Eliana Regina de Oliveira Xavier, 38 anos
7. Marilena Ferreira Vieira Umezo, 59 anos

Atiradores
8. Guilherme Taucci Monteiro, 17 anos
9. Luiz Henrique de Castro, 25 anos

Dono da locadora
10. Jorge Antonio de Moraes, 51 anos – transferido do PSM de Suzano para o HC/FMUSP, onde foi a óbito

Na nota, ainda é possível ver a lista de feridos: são 11 estudantes em atendimento na rede pública, com idades variando entre 14 e 20 anos.

Segundo o secretário, ainda não se sabe a motivação do crime. “É a grande busca: qual foi a motivação dos antigos alunos”, disse. Foram feitas buscas na casa dos assassinos, e a polícia recolheu pertences dos dois.