SP mantém eventos natalinos após cancelamento de Réveillon. Veja lista

Capital exibe árvore de 50 metros na Ponte Estaiada, terá circuito no Parque Ibirapuera e contará com vila natalina no Parque Villa-Lobos

atualizado 02/12/2021 20:11

Divulgação

São Paulo – Em meio ao surgimento da variante Ômicron do coronavírus, o tradicional Réveillon na Avenida Paulista acabou cancelado. Já são três casos confirmados da cepa no estado de São Paulo, dois deles na capital. A população poderá, entretanto, aproveitar os eventos de Natal, que seguem agendados.

No sábado (4/12), abre para o público o circuito natalino do Parque Ibirapuera. O evento gratuito terá enfoque na preservação ambiental e contará com visitações guiadas pelo endereço, com decorações em toda a sua extensão.

0

Desde o último sábado (27/11), a cidade já conta com sua árvore de Natal oficial, na Marginal Pinheiros, na região da Ponte Estaiada. A peça tem 50 metros de altura e se trata de uma parceria da Prefeitura com a Coca-Cola.

A partir do dia 10, outro parque paulistano abrigará uma atração temática. O Villa-Lobos receberá a Villa de Natal, iniciativa do governo estadual. O complexo de 22 mil metros quadrados exibirá pista de patinação, espaços decorados como a Casa do Papai Noel, um parque de diversões e feiras de artesanato e gastronomia.

Parque Ibirapuera

O Natal do Ibirapuera deste ano tem como mote “a festa da natureza”. Os passeios contarão de forma lúdica histórias sobre as árvores, flores e animais que habitam o local.

Serão quatro árvores de Natal espalhadas ao redor do lago, que também exibirá projeções holográficas e shows de luzes em suas fontes todas as noites. A expectativa é receber entre 1,5 milhão e 2 milhões de visitantes ao longo do mês.

Como o parque foi concedido à iniciativa privada no fim de 2019, quem o administra agora é a Urbia Parques. Este será o segundo Natal desde que a empresa assumiu a gestão do local, mas, com o avanço da vacinação e índices da pandemia mais controlados, o evento poderá agora se mostrar menos modesto, mas ainda com protocolos para evitar aglomerações.

Samuel Lloyd, presidente da Urbia, acredita que o projeto é importante “após as pessoas passarem tanto tempo sem se abraçar, sem poder compartilhar momentos em família”, apesar de se tratar de “um período para ainda tomar muito cuidado”.

“Há uma mensagem de harmonia, união e futuro. Precisamos cuidar das ameaças e lidar melhor com as questões ambientais para que outras pandemias sejam evitadas”, disse ao Metrópoles.

Ele conta que os visitantes podem esperar uma decoração mais espalhada pelo parque, para evitar aglomerações, e focada em elementos brasileiros.

“É um Natal diferente. Nós estamos acostumados a importar ícones do Hemisfério Norte, como renas e ursinhos, mas a festa do Parque Ibirapuera honrará a biodiversidade local. Estamos falando de sapo cururu, borboletas, abelhas…”, enumera.

Villa de Natal

A Villa de Natal, situada no Parque Villa-Lobos, reunirá diversas atividades e terá cunho social: a expectativa é que o evento receba 150 mil visitantes e arrecade 15 mil brinquedos e 10 toneladas de alimentos.

O complexo foi idealizado por Bia Doria, presidente de honra do Fundo Social de São Paulo e primeira-dama do estado. “O meu desejo é que essa vila se torne tradição em São Paulo, porque nas grandes cidades estrangeiras já temos isso”, disse.

Além de uma árvore de Natal gigante, parque de diversões e pista de patinação, o local possuirá amplo espaço para comércio, com feiras de artesanato e gastronômicas. Para entrar, será necessário pagar entrada, e algumas das atividades lá dentro, como o parque de diversões, também serão cobradas à parte.

A Villa de Natal funcionará entre 10 de dezembro e 6 de janeiro, de segunda à sexta, das 14h às 23h, e aos sábados e domingos, das 10h às 23h. Os ingressos custarão de R$ 20 a R$ 40. Famílias de até quatro pessoas que doarem um brinquedo de R$ 75 reais terão isenção na entrada.

Mais lidas
Últimas notícias