Coronavírus: com projeções, ativistas cobram testes em massa

Manifestações (sem aglomeração) cobram que testes contra o coronavírus cheguem logo a comunidades de baixa renda

atualizado 07/04/2020 15:51

Projeção feita em ManausAlonso Junior/Divulgação

Entidade que defendem causas como a proteção da natureza e a defesa de minorias estão se mobilizando em protestos sem aglomeração dedicados a pressionar o governo federal a ampliar a testagem para detectar a infecção pelo coronavírus. São cobrados os mais de 22 milhões de testes prometidos pelo Ministério da Saúde e que a testagem chegue às periferias e favelas das grandes cidades.

Os protestos são projeções em prédios nos centros de grandes cidades, como São Paulo, Rio de Janeiro, Manaus, Recife e Salvador, que estão sendo realizados desde o último dia 31 de março.

A cidade na imagem em destaque é a capital do Amazonas.

As entidades também lançaram um site, o www.janeladapressao.com.br, para divulgar a agenda de projeções e convocar os internautas a assinar um abaixo-assinado virtual cobrando a testagem em massa.

Na página, há notícias sobre os problemas enfrentados pela população de baixa renda, como a falta de saneamento básico, que podem atrapalhar no combate ao coronavírus.

Últimas notícias