Sargento da FAB traficou cocaína em pelo menos sete viagens oficiais

Inquérito da Polícia Federal afirma que esquema continuou com participação de militares após prisão do sargento

atualizado 31/05/2021 9:01

sargento fabReprodução

O sargento da Força Aérea Brasileira (FAB), preso na Espanha em junho de 2019, traficou cocaína em pelo menos sete viagens oficiais. Manoel Silva Rodrigues foi flagrado após desembarque em avião de apoio da comitiva do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com 37 quilos da droga.

A informação, obtida com exclusividade pelo UOL, consta em inquérito da Polícia Federal. O documento também revela que o esquema continuou com participação de militares após prisão do sargento.

De acordo com as investigações, ao menos outros quatro militares são investigados por suspeita de tráfico de drogas em missões oficiais nacionais e internacionais.

0

 

Manoel Silva Rodrigues foi preso após denúncia anônima. Antes, segundo a reportagem, ele traficou em dois voos domésticos (São Paulo e Recife) e três internacionais com escalas na Espanha, que era o destino final da droga.

De acordo com a Polícia Federal, a primeira viagem ocorreu em 18 de março de 2019, quando o sargento e a esposa passavam por crise financeira e estavam com contas atrasadas.

Ao UOL, sobre o que foi feito depois de junho de 2019, a FAB afirmou que “os procedimentos de segurança, os protocolos de embarque e desembarque foram revisados e aperfeiçoados”.

Últimas notícias