Rolou na 3ª: Putin anuncia vacina da Covid-19; mundo vê notícia com cautela

Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) atualiza: Brasil chega a 103.026 mortes e 3.109.630 casos confirmados de Covid-19

atualizado 11/08/2020 22:15

Rolou nesta terça-feira (11/8): a Rússia anunciou que o Ministério da Saúde aprovou a regulação para a primeira vacina contra Covid-19 do mundo, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya de Moscou. A informação foi divulgada pelo presidente Vladimir Putin, dois meses após testes em humanos.

Putin disse esperar que o país comece em breve a produção em massa da vacina. De acordo com agências internacionais, o presidente destacou ainda que uma de suas filhas recebeu uma dose da imunização contra o coronavírus.

O mundo recebeu a notícia com cautela. O diretor assistente da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), Jarbas Barbosa, afirmou, durante entrevista coletiva, que a Organização Mundial de Saúde (OMS) está em contato com autoridades da Rússia, a fim de obter dados sobre a vacina para Covid-19 anunciada por Moscou. Barbosa ressaltou que, após ter essas informações, a OMS as revisará, a fim de adotar uma posição “sobre essas e outras vacinas“.

Já o governo do Paraná anunciou que pretende fazer um convênio com a Rússia para produzir a vacina contra Covid-19 desenvolvida pelo Instituto Gamaleya de Moscou. O acordo deve incluir a realização de testes, a produção e a distribuição da vacina.

Leia mais sobre o assunto:

Últimas notícias