Rio Grande do Sul confirma primeiro caso da variante Ômicron no estado

Brasil totaliza seis casos confirmados da variante. Caso no RS é de mulher residente em Santa Cruz do Sul

atualizado 03/12/2021 19:01

CoronavírusGetty Images

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul confirmou, nesta sexta-feira (3/12), o primeiro caso da variante Ômicron da Covid-19 no estado. Uma mulher, moradora de Santa Cruz do Sul, retornou da África do Sul na última semana. A paciente recebeu as duas doses da vacina e apresenta apenas febre, até o momento.

O Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) do estado analisou o teste em tempo recorde. O sequenciamento genômico do vírus foi feito em apenas 24 horas. A paciente está em casa e é monitorada pela vigilância em saúde do município.

“Trabalhamos sem parar desde que chegou a amostra, inclusive durante a noite, e utilizamos um método de sequenciamento mais rápido para conseguir definir se é uma ômicron no menor tempo possível. Além disso, neste momento temos todos os reagentes necessários para a realização do exame completo, o que nem sempre temos disponível”, explicou o o especialista em saúde do Cevs, Richard Steiner Salvato.

Ômicron no Brasil

Nessa quinta-feira (2/12), o Ministério da Saúde confirmou cinco casos da nova variante da Covid-19, Ômicron, no Brasil e oito ocorrências em investigação. Dos infectados pela nova cepa, três estão em São Paulo e dois em Brasília. Minas Gerais e SP analisam, em seus respectivos estados, um caso suspeito. Já o DF averigua outras seis possíveis contaminações pela mutação recém-detectada.

Veja o que se sabe até o momento sobre a Ômicron:

0

Do total de pacientes confirmados, constam quatro homens e uma mulher. A mulher e dois homens estão em São Paulo. Os demais estão em Brasília. Todos foram vacinados. Entre os oito casos em investigação, há uma mulher não vacinada.

Nesta sexta, o porta-voz da Organização Mundial da Saúde (OMS), Christian Lindmeier, disse, durante entrevista coletiva em Genebra (Suíça), que ainda não existe nenhuma morte associada à Ômicron.

“Ainda não vi relatos de mortes relacionadas à Ômicron”, disse Lindmeier. A organização também reforçou os cuidados que devem ser tomados para conter o avanço da nova cepa, que foi identificada pela 1ª vez na África do Sul.

Saiba mais sobre as variantes da Covid-19:

0

Mais lidas
Últimas notícias