Ricardo Salles compara crítica da imprensa alemã ao nazismo

Colunista Philipp Lichterbeck disse que "a destruição do meio ambiente brasileiro parece ser um dos principais projetos do novo governo"

Marcelo Camargo/Agência BrasilMarcelo Camargo/Agência Brasil

atualizado 06/03/2019 23:45

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, criticou nesta quarta-feira (6/3), no Twitter, um artigo publicado pela página brasileira do jornal alemão Deustche Welle. No texto, o colunista Philipp Lichterbeck dizia que “a destruição do meio ambiente brasileiro parece ser um dos principais projetos do novo governo”. As informações são do Estadão.

Segundo o artigo de Lichterbeck, que cita medidas de Salles à frente da pasta, “o Brasil está caminhando para transformar seu meio ambiente num inferno”. “Um inferno de sojas, pasto, eucalipto, cana-de-açúcar e lama da indústria da mineração”, pontuou.

Para Salles, é “lamentável” que um canal público alemão escreva isso do Brasil. O ministro comparou o texto ao nazismo no país europeu. “Essa sua descrição se parece mais com o que a própria Alemanha fez com as crianças judias e tantos outros milhões de torturados e mortos em seus campos de concentração”, escreveu Salles.

Na publicação no Twitter, o ministro também acrescentou imagens do jornal alemão e sublinhou trechos do artigo em que o colunista diz que o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) é formado por pessoas “que agem e falam com arrogância e crueldade”, “riem quando morre uma criança de sete anos” e “comemoram quando a polícia comete massacres em favelas, quando morrem ambientalistas ou vereadoras negras”.

Questionado por parte dos seus seguidores, Salles disse que o Deutsche Welle é um canal público. “Não pode escrever essas coisas do Brasil”, encerrou.

Últimas notícias