Quem era a jovem cadeirante morta em ataque a escola na Bahia

Geane da Silva Brito completaria 20 anos no próximo dia 15 de outubro. Ela foi a única vítima do ataque à Escola Eurides Sant'anna

atualizado 28/09/2022 10:03

Reprodução/Redes sociais

Única vítima do ataque protagonizado por um adolescente de 14 anos à Escola Eurides Sant’anna, em Barreiras (BA), a estudante Geane da Silva Brito (foto em destaque), uma jovem cadeirante de 19 anos, completaria 20 anos no próximo 15 de outubro. Ela tinha planos para a data: queria comemorar seu aniversário em uma pizzaria e pretendia convidar os professores.

Atualmente, Geane cursava o último ano da segunda parte do ensino fundamental. Em 2023, a jovem entraria para o ensino médio e nutria expectativas pela nova fase na escola militarizada.

A estudante era moradora de um assentamento na zona rural do município e, mesmo com as dificuldades para se locomover, percorria, diariamente, 26 quilômetros para poder frequentar a instituição de ensino.

Em razão dos obstáculos, os pais, Luciene da Silva de Brito e José Ferreira de Brito, chegaram a cogitar tirá-la da instituição de ensino. A jovem, porém, não quis e pediu para permanecer na escola. O esforço era rotina para a vítima, que nunca faltou às aulas.

Após o ataque, Geane recebeu homenagens de alunos da instituição de ensino que se emocionaram ao tomarem conhecimento da morte da colega.

Confira algumas fotos publicadas pelo adolescente na rede

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

Como foi o ataque

Trajando roupas escuras, encapuzado e portando a arma do PM aposentado, além de um facão, um adolescente de 14 anos invadiu o colégio em que Geane estudava e deu início ao ataque.

Estudante da instituição de ensino, o suspeito teria ameaçado a porteira da escola e se dirigido ao local onde estava a cadeirante. Lá, efetuou os disparos. Durante o ataque, o criminoso foi baleado e socorrido posteriormente.

Um vídeo gravado logo após a tentativa de massacre mostra desespero, tumulto e correria. Os alunos amontoaram-se na saída enquanto tentavam deixar a escola.

Ao Metrópoles a Polícia Militar do município informou que o atirador foi atingido por uma pessoa não identificada e levado a uma unidade de pronto atendimento (UPA) da cidade. O rapaz está em estado grave. A Polícia Civil deve periciar o local, que foi isolado.

Veja o vídeo de minutos após o ocorrido:

 

 

 

Filho de PM

Em um manifesto publicado no Twitter pelo adolescente de 14 anos que abriu fogo contra estudantes da Escola Eurides Sant’anna, em Barreiras (BA), o jovem declarou que mantinha contato com Henrique Lira Trad, preso em agosto deste ano após invadir uma escola em Vitória, no Espírito Santo, com faca, arco, flechas, bombas de fabricação caseira e um coquetel molotov.

De acordo com a coluna Na Mira, o estudante é filho de um policial reformado da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). O atirador usou a arma do próprio pai, um revólver calibre .38 para cometer o atentado.

Mais lidas
Últimas notícias