Professor e ex-secretário é indiciado por estupro de alunas em Goiás

Homem que trabalhava na educação em Sítio D'Abadia, em Goiás, é acusado de estupro de vulnerável. Polícia encontrou fotos nos celulares dele

atualizado 24/09/2021 11:48

professor é indiciado em go por estuprar alunasDivulgação/PCGO

Goiânia – Um professor e ex-secretário de educação do município de Sítio D’Abadia, a 565 quilômetros da capital goiana, foi indiciado por estupro de vulnerável, após ficarem constatados os crimes cometidos por ele contra garotas menores de 14 anos.

Dentre as vítimas, estão ex-alunas da rede municipal e estadual de ensino, que estudavam nas escolas no período em que ele exercia as funções na educação. A investigação da Polícia Civil de Goiás (PCGO) confirmou pelo menos dois estupros que ele teria cometido.

0

O caso chegou ao conhecimento da polícia após denúncia feita por populares e pelo Conselho Tutelar da cidade. O professor chegou a ser preso temporariamente, no início da investigação, mas foi solto.

Com o indiciamento e com a denúncia já aceita pela Justiça, o que o torna réu em processo penal, ele teve a prisão preventiva decretada, mas encontra-se foragido, neste momento.

Fotos íntimas nos celulares

Em aparelhos eletrônicos do professor, como celulares e computador, a polícia encontrou dezenas de fotos íntimas de garotas que moram na região de Sítio D’Abadia.

O delegado responsável pelo caso é Caio Meneses, que atua na delegacia de Alvorada do Norte. Segundo ele, o material encontrado nos aparelhos e que foi periciado pela investigação é farto e demonstra bem como o acusado agia.

O professor foi indiciado, ainda, por pornografia infantil e aliciamento de menores para fins libidinosos. Diversas testemunhas e vítimas menores foram ouvidas pela investigação.

Últimas notícias