Porta-voz da Presidência é diagnosticado com novo coronavírus

De acordo com gabinete do porta-voz, Otávio Rêgo Barros, de 59 anos, está assintomático e cumprindo isolamento em sua casa

atualizado 06/05/2020 17:02

Wilson Dias/Agência Brasil

O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, de 59 anos, foi diagnosticado com o novo coronavírus. A informação foi confirmada pela equipe do porta-voz.

Segundo o gabinete de Rêgo Barros, ele está assintomático e cumpre isolamento em casa.

Ainda de acordo com a equipe do porta-voz, o general foi submetido ao exame na segunda-feira (04/05). O resultado foi divulgado nessa terça-feira (05/05).

Rêgo Barros é o mais novo caso de coronavírus no governo Bolsonaro. Em março, 23 pessoas que integraram a comitiva presidencial de Bolsonaro para uma viagem aos Estados Unidos contraíram a doença. Entre eles os ministros Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Bento Albuquerque (Minas e Energia), além do secretário de Comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten. O porta-voz não integrou a comitiva.

O presidente Jair Bolsonaro chegou a ser submetido a dois exames para saber se contraiu o vírus. Nas duas ocasiões, o resultado foi negativo, segundo ele mesmo informou, sem apresentar o laudo dos exames.

A decisão de não divulgar os exames levou o jornal O Estado de S. Paulo a entrar com uma ação na Justiça – o que foi atendido.

No último sábado (02/05), no entanto, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) suspendeu a ordem da Justiça Federal.

A decisão de sábado foi deferida pela desembargadora Monica Nobre, que atendeu a um recurso da AGU. Na decisão, ela deu mais cinco dias para que o caso seja analisado para definir se os exames devem ser apresentados ou não.

 

0

Veja íntegra da nota divulgada pela Presidência

NOTA À IMPRENSA

O Porta-Voz do Presidente da República, General OTÁVIO SANTANA DO RÊGO BARROS, testou positivo para a COVID-19. Realizou o teste na segunda-feira (4 de maio), tendo o resultado sido confirmado no dia de ontem. O Gen Rêgo Barros encontra-se em sua residência, cumprindo todos os protocolos recomendados e, até o momento, sem sintomas que mereçam maiores preocupações.

Últimas notícias