TCU desmente Bolsonaro: não há informações que apontem menos mortes por Covid

Presidente afirmou, nesta segunda-feira (7/6), que relatório do Tribunal de Contas teria computado 50% a menos de mortes por Covid em 2020

atualizado 07/06/2021 20:57

Sede do TCUFelipe Menezes/Metrópoles

O Tribunal de Contas da União (TCU) rebateu a declaração do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de que a Corte teria um relatório questionando o número de mortes por Covid-19 em 2020. Segundo o chefe do Executivo federal, o documento apontava que os óbitos foram cerca de metade do registrado.

“O TCU esclarece que não há informações em relatórios do tribunal que apontem que ‘em torno de 50% dos óbitos por Covid no ano passado não foram por Covid’, conforme afirmação do Presidente Jair Bolsonaro divulgada hoje”, registra a nota, seca, da Corte de Contas.

Além disso, o tribunal desmentiu a veracidade de um documento que circula na internet sobre o assunto. “O TCU reforça que não é o autor de documento que circula na imprensa e nas redes sociais intitulado ‘Da possível supernotificação de óbitos causados por Covid-19 no Brasil”, diz.

Em conversa com apoiadores nesta manhã, na saída do Palácio da Alvorada, o presidente da República afirmou:

“Olha, em primeira mão aqui para vocês: [o documento] não é meu, é do tal do Tribunal de Contas da União, questionando o número de óbitos, o ano passado por Covid. E ali, o relatório final não é conclusivo, mas em torno de 50% dos óbitos por Covid no ano passado não foram por Covid, segundo o Tribunal de Contas da União. Não é meu, não.”

Questionamento dos óbitos

Bolsonaro e seu entorno vêm questionando os números de Covid-19 no Brasil — compilados pelo Ministério da Saúde, a partir de dados das secretarias de saúde municipais e estaduais —, sob alegação de que os dados estariam insuflados.

Ao abordar o tema da lotação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Bolsonaro chegou a dizer que “parece que só se morre de Covid” no país.

Nesta segunda-feira (7/6), o presidente afirmou que o documento do TCU comprova suspeitas de pessoas que afirmaram que seus parentes não faleceram em decorrência da Covid-19, mas de outras doenças.

“Como é do Tribunal de Contas da União, ninguém queira me criticar por causa disso. Isso aí muita gente suspeitava, muitos vídeos vocês viram no WhatsApp etc., de pessoas reclamando que o ente querido não faleceu daquilo. É muito bem fundamentado, está bem claro. Só jornalista não vai entender, o resto todo mundo vai entender.”

No ano passado, o país registrou 194.949 vítimas da doença, número que já foi ultrapassado em 2021. No total, o país contabiliza 473.404 óbitos pela doença desde o início da pandemia.

Últimas notícias