Tarcísio Gomes pegou Covid-19 e está tomando cloroquina, diz Bolsonaro

O presidente voltou a investir contra o uso de máscara para evitar a disseminação do vírus, afirmando que "é pouco eficaz"

atualizado 27/11/2020 23:01

Tarcísio Gomes de Freitas, ministro da Infraestrutura no governo do presidente Jair BolsonaroDivulgação

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), afirmou na noite desta sexta-feira (27/11), que o ministro Tarcísio Gomes, da Infraestrutura, foi diagnosticado com o novo coronavírus. Ele informou que o integrante do governo está se tratando com hidroxicloroquina.

“O ministro Tarcísio acabou de dar Covid. Fui informado e não conseguia falar com ele. Já tá tomando hidroxicloroquina”, falou Bolsonaro.

Pouco depois, em nota, a assessoria de Tarcísio confirmou a informação. “O ministro está assintomático e deve seguir com suas funções em teletrabalho”, diz o texto.

Na porta do Alvorada, o presidente voltou a defender o uso do medicamento, sem comprovação científica no tratamento da Covid-19, para tratar a doença.

“Eu não inventei a cloroquina. Você liga para os embaixadores da África e pergunta: ‘Quando o cara chega com malária e Covid e ele toma hidroxicloroquina, ele cura das duas?’. ‘Sim’. ‘Qualquer pessoa com mediana inteligência conclui que serve para as duas coisas'”, afirmou.

Em conversa com apoiadores, Bolsonaro também disse que o uso de máscara “é pouco eficaz”. “A última coisa que falta eu acertar é a máscara”, disse, ao chegar no Palácio da Alvorada nesta sexta.

Discurso sem máscara

Na manhã desta sexta, o ministro Tarcísio participou de um evento para anunciar a entrega de 50,8 km de pista pavimentada na BR-154, em Minas Gerais. Na ocasião, ele optou por não usar a máscara durante o discurso.

“O Brasil está se transformando. A gente estava sonhando para estar aqui nesse dia e entregar a BR-154/MG para a população”, disse o ministro aos presentes no evento.

Últimas notícias