Sobrinho de Bolsonaro, Leo Índio deixa equipe de senador Chico Rodrigues

O pedido de exoneração foi feito na tarde desta quinta-feira (15/10). Ele seguiu recomendações de aliados ao governo

atualizado 15/10/2020 18:38

Reprodução/ Instagram

Após pressão interna, o sobrinho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) Leonardo Rodrigues de Jesus, conhecido como Léo Índio, pediu exoneração do gabinete do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), investigado por supostos desvios de recursos públicos que seriam destinados ao combate à pandemia do novo coronavírus em Roraima.

A informação foi confirmada ao Metrópoles pela assessoria de imprensa do parlamentar. O pedido foi feito na tarde desta quinta-feira (15/10). Leo Índio havia sido aconselhado por apoiadores do governo Bolsonaro a pedir exoneração.

Logo após o pedido de demissão, Léo Índio também atualizou o sua identificação nas redes sociais. Antes, o “sobrinho do presidente” ostentava o telefone do gabinete de Chico Rodrigues no Senado. Agora somente o parentesco com o chefe do Executivo.

0

Rodrigues deixou a vice-liderança do governo no Senado nesta quinta-feira (15/10), após a repercussão do caso e pressão do governo. A exoneração do senador do cargo foi publicada no Diário Oficial da União (DOU).

Últimas notícias