metropoles.com

“Se tirar o Centrão, pra onde é que eu vou?”, questiona Bolsonaro

O presidente do PL, Valdemar Costa Neto, confirmou nessa segunda-feira (8/11) a filiação do chefe do Executivo à sigla

atualizado

Compartilhar notícia

Rafaela Felicciano/Metrópoles
Jair Bolsonaro
1 de 1 Jair Bolsonaro - Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

O mandatário da República, Jair Bolsonaro (sem partido), justificou na manhã desta terça-feira (9/11), em entrevista ao Jornal da Cidade Online, a filiação ao Partido Liberal (PL), sigla do bloco chamado Centrão. O presidente da legenda, Valdemar Costa Neto, confirmou nessa segunda-feira (8/11) o ingresso de Bolsonaro na legenda.

Segundo o chefe do Executivo federal, mesmo que inicialmente tenha rechaçado o bloco, ele foi obrigado a se aliar ao grupo político para tentar a reeleição ao Palácio do Planalto no próximo ano.

“Se você tirar o Centrão, tem a esquerda, pra onde é que eu vou? Tem de ter um partido se eu quiser disputar as eleições de 2022. Eu não leio jornal, o pessoal entrega pra mim uma matéria ou outra. Se eu leio, eu não trabalho, ou chego envenenado aqui”, disse.

O titular do Planalto ainda questionou os críticos à filiação ao bloco. “Quer que eu converse com o PSol e PCdoB, que não são Centrão? Tem 513 deputados e 81 senadores, essa é minha lagoa, esses são os peixes na lagoa que tenho de convencê-los a votar nas minhas propostas. Não tenho como sair fora da lagoa”, salientou o mandatário.

Mais cedo, enquanto falava com apoiadores na saída do Palácio do Alvorada, Bolsonaro disse que a filiação ao PL está “quase certa”, uma vez que não conseguiu angariar assinaturas necessárias para um partido próprio, o Aliança pelo Brasil.

“Devo decidir esta semana. Tenho de ter um partido. Vão me criticar. ‘Ah, esse partido…’ Todos os partidos têm problemas. Eu não consegui fazer o meu, porque a burocracia cresceu muito e foi impossível ter um partido. Então, tá quase certo com o PL, tem mais alguma conversa para acertar em um estado ou outro, para a gente partir para as eleições”, disse.

O momento foi gravado e divulgado por um canal simpatizante ao presidente.

Ida ao PL

Jair Bolsonaro bateu o martelo e decidiu se filiar ao Partido Liberal (PL). A informação foi confirmada ao Metrópoles por auxiliares do chefe do Executivo federal e pelo presidente da sigla, Valdemar Costa Neto, condenado no esquema do mensalão.

De acordo com Costa Neto, Bolsonaro conversou com o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI). Embora também almejasse a filiação do mandatário da República no seu partido, o titular da pasta federal entendeu a decisão do presidente. A data da cerimônia ainda está em discussão, mas o PL trabalha para que a formalização ocorra na próxima semana, em 22 de novembro, mesmo número da sigla.

Na semana passada, Bolsonaro mencionou negociações com o PP e o PL para decidir com quem seria o “casamento”. “Não penso em política, senão não trabalho. Começo a agradar um e outro e não trabalho. Eu tenho que ter um partido de qualquer maneira. Eu não sei se vou disputar a reeleição ou não. Estou me decidindo ainda. Hoje em dia, está mais para PP ou PL”, analisou.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações