“Populismo x fake news”: parlamentares reagem a anúncio de Bolsonaro

Presidente desistiu de criar o Renda Brasil após a equipe econômica sugerir congelamento de aposentadorias ou corte de benefícios

atualizado 15/09/2020 17:46

Após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desistir de criar o programa Renda Brasil, parlamentares reagiram, nesta terça-feira (15/9), à declaração do chefe do Executivo.

Opositores destacaram que o programa foi “um delírio populista” e que Bolsonaro recuou por interesses eleitorais. Bolsonaristas usaram as redes sociais para dizer que tudo não passou de “fake news”.

Bolsonaro disse que não congelaria aposentadorias ou cortaria auxílio para idosos e pobres com deficiência, como propõe a equipe econômica. “Um devaneio de alguém que está desconectado com a realidade”, escreveu. O presidente disse também que manteria o programa Bolsa Família até 2022.

O líder da Minoria, deputado José Guimarães (PT-CE), disse que o Renda Brasil foi “um delírio populista de Bolsonaro”. “Tirar dos pobres para dar aos pobres nunca foi a melhor saída para a crise. O PT lançou o ‘Mais Bolsa Família’, que permitirá um benefício médio de R$ 640 a cada família brasileira.”

“Bolsa Família é um nome marcado. Bolsonaro não tem nada a ver com o liberalismo econômico do Paulo Guedes, ele quer se reeleger a qualquer preço. Então, na verdade, o financiamento do Renda Brasil vai diminuir o apoio popular que ele tem. É muito mais o interesse da reeleição dele do que de qualquer outra coisa”, afirmou o deputado Enio Verri (PR), líder do PT na Câmara.

Já a líder do PSol, deputada Sâmia Bomfim (SP), ponderou que o governo deveria manter o auxílio emergencial até o fim do ano com valor R$ 600 e, em seguida, estruturar um robusto programa de renda básica que combata a desigualdade.

“Ao dar declarações desencontradas, Bolsonaro não só não resolve os problemas que deveria resolver como amplia o terror e a incerteza na vida de milhões de famílias”, disse.

0

Governistas

Deputados bolsonaristas foram para as redes sociais em apoio ao presidente. O deputado Carlos Jordy (PSL-RJ) usou o Twitter para reproduzir vídeo e mensagem do presidente e complementou: “O governo Bolsonaro tem responsabilidade e compaixão!”.

Já a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) reproduziu o vídeo de Bolsonaro e escreveu: “Desmentindo as fake news.”

Os deputados, contudo, não mencionaram que as informações sobre a possibilidade de congelamento da aposentadoria e dos cortes no auxílio para idosos e pobres com deficiência partiram da equipe econômica.

Últimas notícias