Pacheco filia-se ao PSD e é anunciado como pré-candidato à Presidência

Cerimônia contou com a participação do presidente da legenda, Gilberto Kassab, e de senadores da bancada do PSD

atualizado 27/10/2021 14:55

Rodrigo Pacheco se filia ao PSDRafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (MG), filiou-se oficialmente, nesta quarta-feira (27/10), ao Partido Social Democrata (PSD). Antes, o senador mineiro fazia parte da bancada do Democratas, que deve ser reforçada com a fusão entre o partido e o PSL, que formou a nova legenda: a União Brasil.

Pacheco foi anunciado pelo presidente legenda, Gilberto Kassab, como um dos candidatos à eleição presidencial: “Quero dizer que Rodrigo Pacheco será pré-candidato do partido à Presidência”, enfatizou o líder.

0

O evento de filiação de Pacheco foi realizado pela manhã, em frente ao Memorial JK, monumento construído em homenagem ao ex-presidente Juscelino Kubitschek. A cerimônia contou com a participação de Kassab e de senadores da bancada do PSD, entre eles o líder Nelsinho Trad (MS) e os mineiros Antonio Anastasia e Carlos Viana.

Além dos parlamentares do PSD, o líder do DEM, antigo partido de Pacheco, senador Marcos Rogério (RO), e o ex-presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), prestigiaram o ato de filiação do senador mineiro à nova sigla.

Senador em primeiro mandato, Pacheco foi deputado federal entre 2015 e 2018, tendo presidido a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados. É, desde fevereiro, presidente do Congresso Nacional.

No ato de filiação, Trad defendeu Pacheco como nome do partido ao “caminho da pacificação”. “Queremos o caminho da pacificação, o caminho do diálogo para longe dos extremos”, enfatizou o líder da bancada no Senado.

Com Pacheco oficialmente filiado, o PSD passa a ter 12 senadores na sigla, mantendo-se como a segunda maior da Casa, atrás apenas do MDB, que tem 16 parlamentares filiados. Sem o presidente do Senado, o DEM perde o posto de quinto maior partido para o PT. No entanto, com o avanço da fusão entre a sigla e o PSL, a tendência é de que a legenda recupere o posto.

Mais lidas
Últimas notícias