Mourão: “Tudo indica que Bolsonaro não me quer como vice em 2022”

Bolsonaro tem sinalizado que pode escolher outro vice para compor a chapa à reeleição em 2022. Mourão pode disputar outro cargo

atualizado 10/05/2021 12:12

Mourão e BolsonaroRafaela Felicciano/Metrópoles

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) disse nesta segunda-feira (10/5) que tudo indica que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não irá escolhê-lo como vice na chapa à reeleição em 2022. Minimizando a possibilidade de ser preterido, Mourão evitou cravar se irá ou não disputar uma cadeira ao Senado Federal nas próximas eleições.

“Por enquanto acompanho o presidente Bolsonaro, eu fui eleito para ser vice-presidente dele até 31 de dezembro do ano que vem”, afirmou o general em entrevista ao UOL.

“Tudo indica que ele não me quer como vice, mas eu também não vou morrer por causa disso. Eu continuo a ser general da reserva, a minha rede lá do posto 6 tá pronta, me aguardando. Então, a vida continua”, prosseguiu.

Bolsonaro no PRTB

Questionado sobre a possibilidade de o presidente se filiar ao PRTB, Mourão afirmou não saber. Na sexta (7), o vice disse haver uma possibilidade “bem grande” de que o presidente da República se filie à sua legenda.

“A Executiva nacional [do PRTB] está debatendo esse assunto. Eu não vou dar um grau, mas vejo como uma possibilidade bem grande isso aí”, afirmou na ocasião.

Nanica, a legenda não conta atualmente com representantes no Congresso Nacional. Além do vice-presidente, há 13 deputados estaduais distribuídos em oito estados e seis prefeitos.

Sem partido há um ano e meio, Bolsonaro tem tido conversas com a família Fidelix e pode optar por disputar a reeleição pela sigla. Uma das demandas do mandatário é o controle dos diretórios estaduais do partido.

As negociações estão sendo feitas com Levy Fidelix Filho, atual secretário-geral da sigla, e Aldinéa Fidelix, viúva de Levy Fidelix, fundador da sigla, que morreu de Covid no dia 24 de abril.

Mais lidas
Últimas notícias