Mourão não comandará delegação que vai à Cúpula do Clima na ONU

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) escalou para a chefia da comitiva o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, em vez de Mourão

atualizado 10/10/2021 10:25

Rafaela Felicciano/Metrópoles

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) não irá chefiar a delegação brasileira que vai à Cúpula do Clima (COP 26) das Nações Unidas e ocorrerá de 31 de outubro a 12 de novembro em Glasgow, na Escócia. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) escalou para a chefia da comitiva, que ainda está em fase de definição, o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite.

“Eu vou ser o chefe da comitiva do governo brasileiro, como todo ano foi, junto com o Itamaraty nas negociações”, disse o ministro em coletiva de imprensa na sexta-feira (8/10). “A gente está montando a comitiva, deve sair um decreto apresentando”, destacou Leite.

Leite chegou ao governo em junho de 2021, após pedido de demissão do ex-ministro Ricardo Salles, que acumulou uma série de polêmicas no cargo.

No meio rural, Leite, que foi produtor de café, é conhecido por ser um dos mais antigos integrantes da Sociedade Rural Brasileira (SRB). Ele passou 23 anos como conselheiro do grupo, de janeiro de 1996 a julho de 2019. Também foi secretário de Florestas e Desenvolvimento Sustentável na pasta do Meio Ambiente, onde atuava em áreas como combate ao desmatamento ilegal e recuperação da vegetação nativa.

Mourão preside o Conselho Nacional da Amazônia Legal (CNAL), responsável por monitorar dados sobre o bioma e coordenar as ações de combate a incêndios, mineração e desmatamento ilegais.

É ele que também gerencia atividades de órgãos civis ligados ao Meio Ambiente. De resto, conhece a Amazônia como poucos militares. A Amazônia estará no centro dos debates em Glasgow.

O general já levou duas comitivas de embaixadores estrangeiros à região amazônica.

0

Últimas notícias