Moro ironiza recriação de ministério: “Quais serão os próximos?”

Nas redes sociais, o ex-ministro do governo Bolsonaro chamou a pasta das Comunicações de "ministério da Propaganda"

atualizado 11/06/2020 13:07

Ex-ministro Sergio MoroRafaela Felicciano/Metrópoles

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro criticou, nesta quinta-feira (11/6) a recriação do ministério das Comunicações, anunciada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), na noite de quarta (10/6).

No Twitter, o ex-juiz escreveu: “Recriado o Ministério da Propaganda. Quais serão os próximos?”. O chefe do Executivo, inclusive, já indicou quem comandará a pasta: o deputado do Centrão Fábio Faria (PSD), genro do dono do SBT, o empresário Silvio Santos.

Com a recriação, Bolsonaro descumpriu a promessa de campanha de enxugar o número de ministérios para apenas 15 pastas. O governo chega ao patamar de 23 ministérios. Para justificar a ampliação da Esplanada, o presidente disse que “exagerou em algumas coisas” durante a eleição de 2018.

Após sair do governo, Moro tem usado as redes sociais para comentar decisões do Executivo. Ele deixou o cargo com fortes acusações contra Bolsonaro, sobre uma suposta interferência do presidente na Polícia Federal. O caso passou a ser investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

0

 

Bolsonaro já indicou que, além da pasta das Comunicações, poderia ser recriado também o ministério da Segurança Pública. Recentemente, o substituto de Moro à frente da ministério da Justiça, André Mendonça, sinalizou que, devido à pandemia do coronavírus, não seria o “momento” para a ampliação.

Últimas notícias