Moro defende independência das polícias após prisão de Queiroz

Ex-ministro da Justiça disse que os fatos envolvendo o ex-assessor de Flávio Bolsonaro devem ser esclarecidos

atualizado 18/06/2020 11:56

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, pediu nesta quinta-feira (16/06) que os fatos envolvendo o ex-policial militar Fabrício Queiroz devem ser esclarecidos.

O ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) foi preso nesta manhã em Atibaia (SP) na casa de Frederick Wassef, advogado da família Bolsonaro.

“O importante é que polícias, Ministério Público e Cortes de Justiça possam trabalhar de maneira independente e que todos os fatos sejam esclarecidos”, escreveu Moro.

Confira o comentário do ex-ministro da Justiça que foi publicado em uma rede social:

Quando ministro do governo Bolsonaro, Moro disse não ser apropriado fazer comentários sobre as investigações em torno do filho Zero Um do presidente da República.

“Eu acho que o presidente apresentou explicações no que se refere ao que foi identificado e os fatos estão sendo investigados e apurados”, disse, à GloboNews.

0

Moro deixou o cargo de ministro da Justiça após alegar que o presidente Jair Bolsonaro estaria interferindo politicamente na Polícia Federal (PF) para proteger os filhos.

Últimas notícias