Lira cobra de Guedes mobilização do governo por reforma administrativa

Presidente da Câmara declarou que a proposta que mexe com o funcionalismo público está pronta para ir ao plenário

atualizado 16/11/2021 13:15

Presidente Arthur Lira durante comemoração a aprovação PEC dos Precatórios votada em 2• turno 3Igo Estrela/Metrópoles

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), defendeu, nesta terça-feira (16/11), a necessidade de completar o ciclo de reformas e cobrou que o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o governo se mobilizem caso queiram aprovar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32/20, a Reforma Administrativa.

Ao ser questionando sobre a fala de Guedes em Dubai de que seria necessário avançar com as reformas, o presidente da Câmara, que está em Lisboa, disse não saber da íntegra da declaração do ministro, mas destacou a “necessidade de completar o ciclo de reformas, com a administrativa e a tributária”.

O deputado destacou que a reforma administrativa já passou pela Comissão de Constituição e Justiça e pela comissão especial e está pronta para ser votada no plenário. “O ministro Paulo Guedes, numa fala própria dele, tem que mobilizar o governo se quer ou não ajudar na Reforma Administrativa”, declarou Lira à CNN.

“Não noto nem na sociedade civil organizada e nem no governo a intenção de enfrentar isso agora”, declarou.

0

Lira insistiu que a proposta precisa de mobilização para avançar. “Se não houver, ela está pronta para qualquer momento neste governo, no próximo governo, no próximo ano, ou no começo de um novo governo ela possa vir a plenário e completar esse ciclo com relação a essas reformas”, complementou.

O presidente da Câmara pontuou que Casa aprovou a reforma do Imposto de Renda e voltou a cobrar que o Senado discuta a PEC 110/19, que visa substituir tributos. A proposta está parada na Casa Alta desde fevereiro. Lira também pediu que o Senado retome a análise da reforma do IR. “A CBS está sendo discutida com relator e diversos segmentos, ainda não veio ao colégio de líderes”, disse.

O pepista está em Portugal desde a última quarta-feira (10/11) para participar de seminário da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) e do Fórum Jurídico, realizado dos dias 15 a 17 de novembro.

Mais lidas
Últimas notícias