Helder Barbalho entra em ação da COP26: “Defendemos a floresta em pé”

Governador do Pará defendeu desenvolvimento sustentável. Ele se comprometeu em reduzir em 86% as emissões de gases do efeito estufa até 2036

atualizado 04/08/2021 14:22

Governador do Pará, Helder Barbalho (MDB)Hugo Barreto/Metrópoles

Principal emissor de carbono, o Pará entrou, nesta quarta-feira (4/8), na lista de estados que aderiram à campanha Race to Zero (Corrida para o Zero), da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26), que busca zerar as emissões de gases do efeito estufa.

Segundo o governador do estado, Helder Barbalho (MDB), que esteve em Brasília nesta quarta-feira durante evento da COP26, a intenção é reduzir 86% das emissões até 2036 e zerar até 2050.

“Viemos reafirmar o compromisso do Pará com o modelo de descarbonização da economia. Precisamos fazer uma mudança na lógica atual, que conflita com a sustentabilidade”, frisou.

Helder defendeu a preservação florestal e o uso sustentável da biodiversidade amazônica.

“Precisamos desenvolver alternativas da bioeconomia e aproveitar a biodiversidade que a floresta amazônica oferece com iniciativas agroflorestais, da indústria de fármacos, de cosméticos e de biocombustíveis, gerando emprego e renda”, salientou.

Quatro estados brasileiros aderiram à campanha Race to Zero. Além do Pará, Pernambuco entrou no grupo. Já faziam parte da lista Minas Gerais e São Paulo. Juntos, esses estados representam 33% das emissões brasileiras.

Seis estados — Amazonas, Espirito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraná — apresentaram planos que ainda serão analisados. Um comitê internacional avalia o compromisso.

Para Barbalho, existe uma grande coalisão  com o objetivo de preservar o meio ambiente. “Todos temos que cumprir com as nossas obrigações com a missão de zerar com as emissões dos gases do efeito estufa”, ponderou.

Segundo o governador, o Pará reduziu em cerca de 30% as queimadas e devastação na floresta na comparação de julho de 2020 com o mesmo mês deste ano. A expectativa é que 2021 tenha 13% menos degradação, em relação a 2020.

A campanha

Em 2020, a campanha global Race to Zero foi lançada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para engajar as lideranças de países, cidades, empresas, e investidores para zerar as emissões liquidas de gases de efeito estufa até 2050.

A iniciativa é uma campanha global para reunir lideranças com objetivo de alcançar emissões líquidas zero de gases de efeito estufa até 2050, o que deverá limitar o aumento da temperatura global a 1,5 °C.

A meta, segundo a campanha, será alcançada por meio da intensificação de ações de descarbonização, da atração de investimentos para negócios sustentáveis e para a criação de empregos verdes.

Dessa maneira, será possível viabilizar um cenário de desenvolvimento socioeconômico inclusivo e sustentável. Atualmente, cerca de 32 diferentes regiões no mundo participam da iniciativa.

Mais lidas
Últimas notícias