Governo envia 6 toneladas de insumos e missão humanitária para o Líbano

Ex-presidente Michel Temer foi escolhido por Bolsonaro para chefiar a missão, que parte de São Paulo nesta quarta-feira (12/8)

atualizado 12/08/2020 9:45

Presidente Jair BolsonaroCarolina Antunes/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participa na manhã desta quarta-feira (12/8) de ato simbólico do envio de ajuda humanitária ao Líbano. Durante o evento, na Base Aérea de São Paulo, as aeronaves KC-390 Milennium e Embraer 190 decolam rumo a Beirute. A capital libanesa foi atingida por uma forte explosão no dia 4 de agosto, que deixou ao menos 171 mortos e mais de 5 mil feridos.

O avião KC-390, da Força Aérea Brasileira (FAB), realiza pela primeira vez uma missão humanitária internacional: transportará 6 toneladas de carga, incluindo medicamentos, alimentos e equipamentos de saúde doados pelo governo à comunidade libanesa. A outra aeronave transportará a comitiva, que será chefiada pelo ex-presidente Michel Temer (MDB), escolhido por Bolsonaro. Também devem embarcar senadores, autoridades federais, representantes da comunidade libanesa e especialistas em assistência humanitária.

O Ministério da Saúde doou medicamentos como antibióticos, corticóides, analgésicos e insumos como ataduras, seringas e cateteres. Para além da catástrofe causada pela explosão, o país também sofre com a pandemia do novo coronavírus. Com a finalidade de ajudar o país a enfrentar a Covid-19, foram enviadas 100 mil máscaras e 300 ventiladores mecânicos.

Sistemas brasileiros de monitoramento também estão à disposição de autoridades libanesas para o repasse de informações. O Centro Nacional de Gerenciamento de Risco e Desastres (Cenad) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) colaboram com a elaboração de mapas com imagens de satélite.

As duas aeronaves da missão partem de São Paulo rumo a Fortaleza (CE) para o primeiro intervalo técnico. Na sequência, seguem para a Ilha do Sal e depois para Valência, na Espanha. Por fim, decolam com destino a Beirute, com chegada prevista para a tarde de quinta-feira (13/8)

Últimas notícias