Flávio Dino rebate Bolsonaro: “Que estranha obsessão. Vai trabalhar”

Em ataque ao governador do Maranhão, o presidente disse que “quanto mais pobre o estado, mais gordo é o governador”

atualizado 04/08/2021 13:15

Flávio DinoGilson Teixeira/Secom do Governo do Maranhão

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), respondeu pelo Twitter os recentes ataques a ele disparados pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Na terça-feira (3/8), ao criticar governadores pela decretação de medidas de combate à pandemia, Bolsonaro declarou que “quanto mais pobre o estado, mais gordo é o governador”.

Dino chamou as falas do mandatário direcionadas a ele de “estranha obsessão” e disse que o presidente deve ter atenção às rodovias federais.

“Você pode ver, quanto mais pobre o estado, mais gordo é o governador. Por coincidência, é uma realidade lá [no Maranhão]”, disse Bolsonaro, durante entrevista à TV Piauí. Ele comentava o envio de recursos federais a estados para o enfrentamento da pandemia de coronavírus.

Em maio, durante uma visita ao Maranhão, Bolsonaro chamou Dino de “gordinho ditador“.

“Lá na Coreia do Sul [do Norte] tem uma ditadura, o ditador não é um gordinho? Na Venezuela, também tem uma ditadura, não é um gordinho lá o ditador? E quem é o gordinho ditador aqui do Maranhão?”, provocou o presidente.

No mesmo mês, durante uma transmissão ao vivo nas redes sociais, ele insultou o governador, chamando-o de “comunista gordo”.

Últimas notícias