Exoneração de Alvim é publicada em edição extra do Diário Oficial

Secretário caiu após usar trechos quase literais de discurso de ministro nazista em um vídeo publicado no site da Secretaria da Cultura

NILTON FUKUDA/AE

atualizado 17/01/2020 14:57

Acaba de ser publicada no Diário Oficial da União (DOU) a exoneração do secretário especial de Cultura Roberto Rego Pinheiro, conhecido como Roberto Alvim. Em edição extra assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), fica confirmada a saída do cargo após citação quase literal de parte de um discurso do ministro da Propaganda nazista, Joseph Goebbels.

Em vídeo para anunciar o Prêmio Nacional das Artes, Alvim usou trechos de discurso do ministro da Propaganda do governo de Adolf Hitler e provocou declarações de repúdio e pedidos pela sua exoneração.

“A arte brasileira da próxima década será heroica e será nacional. Será dotada de grande capacidade de envolvimento emocional e será igualmente imperativa, posto que profundamente vinculada às aspirações urgentes do nosso povo, ou então não será nada”, disse Alvim no vídeo postado no perfil oficial da Secretaria Especial de Cultura.

Com a polêmica, Bolsonaro afirmou que repudiava a fala e que a permanência do secretário se tornou “insustentável“. “Reitero nosso repúdio às ideologias totalitárias e genocidas, bem como qualquer tipo de ilação às mesmas. Manifestamos também nosso total e irrestrito apoio à comunidade judaica, da qual somos amigos e compartilhamos valores em comum”, escreveu ele.

Últimas notícias