Dinheiro nas nádegas: 1º suplente de Chico Rodrigues é filho do senador

Em caso de afastamento, o administrador Pedro Arthur Ferreira Rodrigues (DEM-RR), de 41 anos, assume

atualizado 15/10/2020 21:28

Reprodução/TSE

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou, nesta quinta-feira (15/10), que o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) seja afastado do cargo por 90 dias. Caso o Senado aceite a decisão e afaste o parlamentar, quem assume é Pedro Arthur Ferreira Rodrigues (DEM-RR), administrador de 41 anos e filho do senador. Onésimo Cruz (PSDB-RR) é o segundo suplente.

O afastamento precisa ser autorizado pelo Senado Federal, que até as 19h desta quinta-feira não havia recebido a comunicação formal da decisão do ministro do STF.

Além do pedido de afastamento de Barroso, um grupo de senadores decidiu entrar com pedido de abertura de investigação no Conselho de Ética do Senado por quebra de decoro parlamentar contra Rodrigues.

0

O parlamentar é investigado na Operação Desvid-19, da PF e da Controladoria-Geral da União (CGU), que investiga um esquema de desvio de cerca de R$ 20 milhões em emendas parlamentares destinados à Secretaria de Saúde de Roraima para o combate da Covid-19.

Durante a operação, o parlamentar foi flagrado com dinheiro escondido nas nádegas. Em nota, Rodrigues disse que teve “o lar invadido por apenas ter feito o seu trabalho como parlamentar” levando “recursos para o combate à Covid-19 para a saúde do estado”.

Últimas notícias