Deputada bolsonarista vai à CPI da Covid e causa tumulto

O relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), pediu para que Carla Zambelli (PSL-SP) se retirasse da sala

atualizado 12/05/2021 12:54

Após o presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), suspender a sessão por cinco minutos, nesta quarta-feira (12/5), ao se irritar com depoimento do ex-secretário de Comunicação da Presidência Fabio Wanjgarten, a deputada bolsonarista Carla Zambelli (PSL-SP) foi à comissão e provocou um novo bate-boca.

O relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), pediu que a deputada se retirasse da sala. O senador Rogério Carvalho (PT-SE) afirmou que a parlamentar não poderia estar ali. “A senhora é da CPI?”, perguntou. A deputada reclamou que o ex-secretário estaria sendo humilhado.

Antes da instalação da CPI, Zambelli entrou na Justiça para barrar que Renan Calheiros assumisse a relatoria da comissão, o que foi deferido no primeiro momento, mas o Senado recorreu e a decisão foi derrubada.

0
Depoimentos

Wajngarten é o quinto depoente do colegiado. Antes dele, os senadores ouviram o depoimento do presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, além dos ex-ministros Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, além do atual chefe da Saúde, Marcelo Queiroga.

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello só será ouvido em 19 de maio, após ter alegado que teve contato com duas pessoas infectadas pelo novo coronavírus e cumpre quarentena.

A CPI da Covid-19 tem o objetivo de investigar as ações e omissões do governo federal no enfrentamento à pandemia e, em especial, no agravamento da crise sanitária no Amazonas com a ausência de oxigênio, além de apurar possíveis irregularidades em repasses federais a estados e municípios.

Últimas notícias