CPI da Covid vai à Polícia Federal pedir proteção para Wilson Witzel

Os advogados do ex-governador se disseram ao comando da CPI estar preocupados com a segurança dele

atualizado 18/06/2021 11:40

Wilson Witzel depõe à CPI da CovidRafaela Felicciano/Metrópoles

O vice-presidente da CPI da Covid, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou que o colegiado pedirá à Polícia Federal medidas de segurança para resguardar o ex-governador Wilson Witzel.

Segundo o senador, em contato com a defesa do ex-governador, os advogados manifestaram preocupação com a segurança dele. “Tivemos informações de que ele [Witzel] se sentiu ameaçado. Essa CPI pedirá à PF proteção ao ex-governador”, informou.

Na próxima terça-feira (22/6), o colegiado votará requerimento de convocação de depoimento sigiloso com o ex-governador. A possibilidade da realização da oitiva confidencial foi ventilada durante o depoimento de Witzel à comissão.

A expectativa do G7 é de aprovação do requerimento e que o retorno será “marcado o quanto antes”. “Foi o depoimento mais impactante desta semana”, enfatizou Randolfe.

No mesmo dia, a CPI vota a convocação do atual governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro. A intenção pela ida de Castro ao Senado para prestar esclarecimentos foi antecipada pelo Metrópoles.

Últimas notícias