CPI da Covid desiste de ouvir Queiroga pela terceira vez

Senadores se reuniram na manhã desta terça-feira para decidir sobre a oitiva. Leitura do relatório final será em 19 de outubro

atualizado 12/10/2021 13:57

Marcelo Queiroga_ministro da Saúde_CPI da CovidRafaela Felicciano/Metrópoles

Em reunião nesta terça-feira (12/10), o grupo que controla a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 no Senado, o chamado G7, desistiu de ouvir o terceiro depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, marcado para o dia 18 de outubro.

O vice-presidente da comissão, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), confirmou a informação. O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), que participou da reunião, disse que as explicações enviadas pelo ministro foram suficientes e que, na avaliação dele, estabeleceu o compromisso de vacinação contra a Covid-19 em 2022.

A CPI ouvirá, no próximo dia 18, o funcionário da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) Carlos Carvalho, que coordena o estudo sobre o kit Covid.

“Não era relevante [o depoimento de Queiroga], o que queríamos era garantir o processo de vacinação 2022 e o ministro, finalmente, se manifestou”, disse Alessandro.

Além disso, a leitura do relatório, marcada para o próximo dia 19, foi mantida.

A cúpula do colegiado já havia desistido de ouvir o ministro da Saúde em uma terceira oportunidade. No entanto, a retirada de pauta da votação do parecer da Conitec, supostamente determinada por Queiroga, o colocou novamente no radar da comissão.

O requerimento para convocação de Carvalho ainda não foi apreciado pela comissão. Como não há previsão da realização de sessões deliberativas do colegiado até o fim dos trabalhos, previsto para 20 de outubro, a única alternativa aos senadores é marcar uma sessão extraordinária nesta semana para votar a convocação.

0

 

 

Últimas notícias