Na iminência de novo depoimento, Queiroga responde à CPI da Covid

Oitiva do ministro da Saúde está prevista para ser realizada na próxima segunda-feira (18/10). Depoimento, porém, pode não ocorrer

atualizado 11/10/2021 12:31

ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, me coletiva de imprensa de apresentação do cronograma de vacinação da Covid-19 para 2022Igo Estrela/Metrópoles

Convocado pela terceira vez a prestar depoimento à CPI da Covid-19, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, respondeu aos questionamentos do colegiado, entre outras coisas, sobre o Plano Nacional de Imunização para 2022.

A nova oitiva do ministro da Saúde está marcada para a próxima segunda-feira (18/10), porém, a cúpula da comissão deve se reunir nesta terça-feira (12/10) para acertar os últimos detalhes, inclusive se mantém ou não o depoimento.

O documento foi uma resposta a um requerimento do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE). Nele, Queiroga responde a questões sobre os estoque vacinal até o fim deste ano, o esquema de imunização para o ano que vem e o motivo pelo qual o Ministério da Saúde deve deixar de administrar a Coronavac.

O ministro, todavia, não mencionou a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec), que retirou de pauta a apreciação sobre o kit Covid para o tratamento da Covid-19 na última quinta-feira (7/10), mesmo dia que ele enviou o documento à CPI.

O vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), destacou que Queiroga não respondeu algumas questões e a dúvida suposta ingerência do governo e a posição dúbia do ministro em relação ao Conitec permanecem. “As últimas manifestações do ministro nos leva a manter o depoimento”, disse ele, acrescentando que, todavia, isso será debatido.

0

Últimas notícias