Copa América: políticos se dividem entre elogios e críticas ao torneio

Início da competição, neste domingo (13/6), virou assunto entre aliados do governo e oposição nas redes sociais

atualizado 13/06/2021 20:52

Copa américa 2021 Brasil jogo entre Brasil x VenezuelaIgo Estrela/Metrópoles

O início da Copa América dividiu as opiniões dos políticos. Aliados do governo Bolsonaro enalteceram a competição em suas redes sociais, enquanto políticos de oposição criticaram a sua realização durante a pandemia de Covid-19.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) publicou foto assistindo ao jogo entre Brasil e Venezuela. Na imagem, o chefe do Executivo federal aparece apontando o dedo para o símbolo do SBT, detentor dos direitos de transmissão da competição na TV aberta brasileira. O militar já acusou a Globo de fazer “lobby” contra a realização do torneio por não ter conseguido adquirir os direitos de exibir as partidas.

O deputado federal e filho do presidente, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), disse em seu perfil no Twitter que baixou o aplicativo do SBT para assistir à transmissão.

O ministro Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil) também foi ao Twitter defender a competição e enaltecer o presidente: “Não adianta os pessimistas torcerem contra, com Jair Bolsonaro o Brasil sempre vence!”

O ministro Fábio Faria (Comunicações) também postou uma foto enquanto assistia ao jogo.

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) compartilhou a foto de Bolsonaro vendo o jogo com a mensagem: “O pai tá ON!”.

Já os políticos da oposição fizeram críticas à realização do torneio no país. Guilherme Boulos (Psol) declarou que essa é a Copa América “mais vergonhosa da história”.

O ex-deputado Ivan Valente (Psol-RJ) afirmou que o torneio “é uma ofensa aos quase 500 mil mortos”.

Jogo inicial

A seleção brasileira venceu o time da Venezuela por 3 a 0 no primeiro jogo da competição. Neymar, Marquinhos e Gabigol marcaram para o Brasil. A partida foi realizada no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

O Brasil volta a campo pelo Grupo B na quinta (17/6), contra o Peru, no Engenhão, no Rio de Janeiro. Já a Venezuela busca sua recuperação também na quinta, contra a Colômbia, no Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira.

0

Últimas notícias